22
Maio
07

Interview with Teresa Sá.

Teresa Sá is a young photographer and my first contact with her work was a few years ago in a exhibition that gathered two projects: ‘untitled short films’ and ‘sunday morning’. Her work is always about women and she often uses the self-portrait and her photographs portrayal a distinct feminine universe.

How do you started taking photographs and why?

I think that i started to photograph because i was (i still am) fascinated by the cinema images.

In your opinion, what makes a good photo?

I don´t believe in special formulas to make a photo. In my opinion a good photo is able to move me in someway, but I can´t tell what it is.

What makes you want to capture a photo? What you must see in a subject to make you release the shutter?

Nowadays i take less photographs and i don’t photograph people i don’t know as often as before, on the street as I would if I was a photojournalist.

Do you have a routine to take the photos for your projects or you just let it happen and see where it takes you?

I don’t have a routine. When i have a new image, i print it and place it on one particular wall of my house. After I’ve done it, i look to the prints and then i decide what I’ll do with them.

At the end of a shooting session how do you choose the photos that are worth to show in your portfolio?

I never make any choice after a shooting session. I believe that the answer that I gave to the question before applies to this one.

Name a few photographers that inspired you and your work and why they inspired you.

Gregory Crewdson, Cindy Sherman (of course), Jan von Holleben, Daniel Blaufuks. Their work move me and inspire me.

How digital technology changed the way we look at photography as art?

I don’t believe that digital technology changed anything. I believe that the time to change has come to photography. It’s only natural that after all the evolution that happened in media, with new forms of communication. There’s a trend now around photography so we are all now in the spotlight, in ten years it will be something different…

oeds7
© Teresa Sá

Teresa Sá website.

Teresa Sá é uma jovem fotógrafa e tive o primeiro contacto com o seu trabalho à uns anos atrás numa exposição que juntava dois dos seus projectos: ‘untitled short films’ e ‘sunday morning’. O universo fotográfico de Teresa Sá anda à volta da mulher e a fotógrafa recorre muitas vezes ao auto-retrato. As suas fotografias retratam o universo feminino, através de uma abordagem sem rosto (é raro dislumbrar o mesmo nas fotografias de Teresa Sá), sonhadora e contida. As cores desempenham também um papel importante no trabalho da Teresa Sá.

Como começou a fotografar e porquê?

Acho que comecei a fotografar porque era (e ainda sou) fascinada pelas imagens de cinema.

Na sua opinião o que faz uma boa fotografia?

Não creio em formulas mágicas para fazer uma fotografia. No meu caso aquilo que me agrada numa imagem é que comova de alguma forma, não é nada em particular.

O que que o leva a captar uma fotografia? O que é que precisa de ver no tema para premir o botão do obturador?

Cada vez mais fotografo menos e cada vez menos fotografo pessoas que não conheço assim, na rua, no dia a dia, quase o como o fotojornalismo.

Tem alguma rotina para reunir as fotos para os seus projectos ou deixa-se levar pelos acontecimentos?

Não tenho rotina nenhuma, a única coisa que faço quando tenho uma imagem nova é imprimi-la e colocá-la numa parede da minha casa que tem justamente essa finalidade. Só nos dias a seguir olho para a(s) nova(s) imagens e decido o que fazer com ela(s).

No final de uma sessão fotográfica como escolhe as fotografias que irão constar no seu portfolio?

Nunca escolho no final da sessão, creio que a resposta anterior se aplica a esta pergunta.

Mencione alguns fotógrafos que o inspiram e ao seu trabalho e diga-nos porquê.

Gregory Crewdson, Cindy Sherman (claro), Jan von Holleben, Daniel Blaufuks. O trabalho de cada um deles comove-me.

Como é que a tecnologia digital mudou a maneira como vemos a fotografia como arte?

Não creio que foi a tecnologia digital que mudou alguma coisa. Creio é que chegou a vez da fotografia e todos os meios envolventes. Foi uma evolução natural, tal como a evolução das formas e meios de comunicação. Agora a fotografia até está na moda, daqui a dez anos estará outra coisa na moda…


1 Response to “Interview with Teresa Sá.”


  1. 1 miguel guimaraes
    Agosto 12, 2008 às 3:57 pm

    dei por acaso com as tuas fotografias e gostei muito
    os temas são-me particularmente caros
    das ruinas à natureza com o contraponto conferido pela figura humana que ao não revelar o rosto se harmoniza com o todo sem lhe roubar protagonismo
    vou ficar atento ao teu trabalho


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


mário venda nova

contactos:

tlm 965 275 830

skype: elogiodasombra

"eu não quero saber se sou o primeiro a dar a notícia, só me preocupo em ter a informação correcta e fazê-lo bem. Essa é uma pressão diária."

larry king

trabalhos pessoais


mariovendanova.com
[este é o meu sítio pessoal onde estão os meus projectos já consolidados e acabados]

in every kind of light
[aqui estão os rascunhos dos meus projectos correntes e inacabados]

publicação de fotos

todas as fotografias pertencem aos respectivos autores assinalados e são publicadas apenas no estrito interesse do comentário e crítica sobre fotografia.

recursos


Loja 'o elogio' na Amazon
[larga variedade de livros de e sobre fotografia. se comprar via este link recebo uma pequena percentagem.]

Loja 'o elogio' na Amazon.com (EUA)
[igual ao link acima mas para a loja da Amazon EUA, de todas as compras continuo a receber uma pequena percentagem.]

Monochrom
[loja boutique, com artigos que não se encontram noutras lojas. os pápeis de impressão fine-art são bons.]

arquivo

stats