06
Fev
08

Entrevista com Lionel Samain.

Lionel Samain é um fotógrafo francês, especializado em moda/beleza e retrato. Tem também realizado alguns vídeos para bandas.
É um fotógrafo com um estilo pessoal muito marcado, com uma estética muito lo-fi de onde resultam imagens com desfocagem muito marcada e uma luz um pouco ‘dura’. Mas as suas fotografias saiem do comum, são invulgares e todo o trabalho é coeso e tem um impacto visual forte, embora algumas imagens não consigam agarrar a atenção de imediato. No entanto a sua marca vincada acaba por se impor de uma maneira coerente e transmite a mensagem do fotógrafo na perfeição, quer se goste ou não do seu trabalho. Original, provocador, diferente.

Como começou a fotografar e porquê?

Comecei a fotografar quando encontrei a velha máquina do meu pai num armário. Na altura era completamente apaixonado por filmes. Olhei pelo visor e fiquei espantado: mostrava a vida do ponto de vista da parte de trás da minha cabeça.

Na sua opinião o que faz uma boa fotografia?

É como a caligrafia. A mensagem deve ser forte com um formato limpo.

O que que o leva a captar uma fotografia? O que é que precisa de ver no tema para premir o botão do obturador?

Quero sentir-me incomodado.

Tem alguma rotina para reunir as fotos para os seus projectos ou deixa-se levar pelos acontecimentos?

Eu preparo tudo, faço esboços e arranjo os acessórios. Mas julgo que uma fotografia pode ser resolvida quando tudo está pronto, coordenado e o azar mostra o seu nariz e engana todos.

No final de uma sessão fotográfica como escolhe as fotografias que irão constar no seu portfolio?

Tem que me surpreender. Às vezes passam-se meses depois da sessão fotográfica até conseguir ‘adoptar’ a fotografia.

Mencione alguns fotógrafos que o inspiram e ao seu trabalho e diga-nos porquê.

Tantas fontes de inspiração e nem todas são visíveis. A pintura. Velhas pinturas. Sons. A música , de certeza. Os vídeos do Anton Corbijn. O mestre: Guy Bourdin.

Como é que a tecnologia digital mudou a maneira como vemos a fotografia como arte?

Não sei. A estética não se refere a nenhum meio em particular. Assim a única evolução é que temos que olhar para mais e mais fotografias mais depressa.

Website: www.lionelsamain.com

ls
Les Petits Riens – Second hand – Second life ©Lionel Samain.

~Eng~

How did you started taking photographs and why?

I started taking pictures when I found my dad’s old camera in a locker. At that time I was very passionate about movies. So I looked through the rangefinder and was amazed: it was showing life from the point of view of the back of my head.

In your opinion, what makes a good photo?

It’s like caligraphs. The message should be strong with a clear form.

What makes you want to capture a photo? What you must see in a subject to make you release the shutter?

I want to be disturbed.

Do you have a routine to take the photos for your projects or you just let it happen and see where it takes you?

I prepare everything, drawing sketches and collecting props. But I guess, a picture can be solved when everything is ready, coordinated and when hazard can show its nose and fools the set.

At the end of a shooting session how do you choose the photos that are worth showing in your portfolio?

It has to surprise me. Sometimes, it takes months after the shooting before I can adopt the picture.

Name a few photographers that inspired you and your work and why they inspired you.

So many sources of inspiration but most aren’t visible. Painting. Old paintings. Sounds. Music, for sure. Anton Corbijn’s music videos. The master of everyone: Guy Bourdin.

How digital technology changed the way we look at photography as art?

Don’t know. Aesthetic do not refer specially to a particular medium. So the only evolution is that we have to look at more and more photographs faster and faster.


5 Responses to “Entrevista com Lionel Samain.”


  1. Fevereiro 6, 2008 às 8:02 am

    Excelente entrevista, Mário.
    Gostei da parte em que ele diz “I want to be disturbed.”, ao capturar uma foto.

    Abraço.

  2. Fevereiro 6, 2008 às 4:36 pm

    Não conhecia o Lionel Samain. Adorei!

  3. Fevereiro 6, 2008 às 8:30 pm

    Obrigado a ambos, a intenção por trás das entrevistas é mesmo essa: dar a conhecer bons fotógrafos que estão fora do mainstream.

    Um abraço a ambos


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


mário venda nova

contactos:

tlm 965 275 830

skype: elogiodasombra

"eu não quero saber se sou o primeiro a dar a notícia, só me preocupo em ter a informação correcta e fazê-lo bem. Essa é uma pressão diária."

larry king

trabalhos pessoais


mariovendanova.com
[este é o meu sítio pessoal onde estão os meus projectos já consolidados e acabados]

in every kind of light
[aqui estão os rascunhos dos meus projectos correntes e inacabados]

publicação de fotos

todas as fotografias pertencem aos respectivos autores assinalados e são publicadas apenas no estrito interesse do comentário e crítica sobre fotografia.

recursos


Loja 'o elogio' na Amazon
[larga variedade de livros de e sobre fotografia. se comprar via este link recebo uma pequena percentagem.]

Loja 'o elogio' na Amazon.com (EUA)
[igual ao link acima mas para a loja da Amazon EUA, de todas as compras continuo a receber uma pequena percentagem.]

Monochrom
[loja boutique, com artigos que não se encontram noutras lojas. os pápeis de impressão fine-art são bons.]

arquivo

stats