05
Jun
08

TED – the rise of the professional amateur.

Charles Leadbeater, ex jornalista do Financial Times, dá uma palestra no TED sobre a sua visão de como os utilizadores se estão a transformar em produtores, os ‘prosumers’. Na sua perspectiva os amadores – aqueles que realizam o seu trabalho com paixão e não apenas por dinheiro – se estão a elevar ao estatuto de profissionais porque têm acesso a ferramentas antes apenas acessíveis aos profissionais mas também porque impôem a si mesmos a produção de um trabalho de elevada qualidade, com bom design e bom conteúdo. Porque, e apesar de serem amadores, querem ser organizados e criativos e usar as ferramentas disponíveis para produzir e mostrar o seu trabalho, agora que existem diversas plataformas que lhes permitem realizar essas tarefas de maneira fácil e rápida e também, diria eu, de uma forma barata. Hoje mais do que nunca as ferramentas que permitem expor portfolios online e vender facilmente fotografias estão aí (e ontem falei de uma, o OthersPeoplesPixels), de uma forma profissional mesmo se quem o faz não o é. A fronteira entre amadores deixa de ser a compensação monetária que cada um recebe mas também a forma como produz/mostra/divulga o trabalho. E isto seja fotógrafo, ilustrador ou realizador de curtas-metragens.
Tim Burton realizou o filme ‘A noiva cadáver’ com umas dúzias de canon 20D e alguns Mac Pro, tecnologia que está ao dispor de todos basta ir à Fnac mais próxima e estender o cartão de crédito. Dito isto, não é o equipamento que faz a diferença mas como se usa esse equipamento.

Charles ainda faz uma alusão ao mundo dos jornais impressos e à maneiro como os autores de blogues são olhados pelos jornalistas são vistos como concorrência mas sua na opinião quem está por trás dos blogues quer ter uma opinião e gerar diálogo. A vantagem da rede global é a possibilidade de se disponibilizarem ferramentas para a comunidade as poder usar posteriormente como bem entender, apenas estando limitada pela sua própria criatividade.
Mas Charles Leadbeater levanta ainda uma questão essencial: podemos nós realmente sobreviver apenas com voluntários? Ou seja não será sempre necessária uma estrutura organizativa e corporativa que coloque tudo em ordem? Fica a questão no ar…


0 Responses to “TED – the rise of the professional amateur.”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


mário venda nova

contactos:

tlm 965 275 830

skype: elogiodasombra

"eu não quero saber se sou o primeiro a dar a notícia, só me preocupo em ter a informação correcta e fazê-lo bem. Essa é uma pressão diária."

larry king

trabalhos pessoais


mariovendanova.com
[este é o meu sítio pessoal onde estão os meus projectos já consolidados e acabados]

in every kind of light
[aqui estão os rascunhos dos meus projectos correntes e inacabados]

publicação de fotos

todas as fotografias pertencem aos respectivos autores assinalados e são publicadas apenas no estrito interesse do comentário e crítica sobre fotografia.

recursos


Loja 'o elogio' na Amazon
[larga variedade de livros de e sobre fotografia. se comprar via este link recebo uma pequena percentagem.]

Loja 'o elogio' na Amazon.com (EUA)
[igual ao link acima mas para a loja da Amazon EUA, de todas as compras continuo a receber uma pequena percentagem.]

Monochrom
[loja boutique, com artigos que não se encontram noutras lojas. os pápeis de impressão fine-art são bons.]

arquivo

stats