09
Set
10

“Praha” de Paulo Pimenta na Galeria Colorfoto

“A quem talvez não vejamos mais, ou talvez sim, porque a vida ri-se das previsões e põe palavras onde imaginámos silêncios, e súbitos regressos quando pensámos que não voltaríamos a encontrar-nos.”
JOSÉ SARAMAGO

A Viagem do Elefante

“Tal como a música é barulho que faz sentido e um quadro é a cor que faz sentido, também uma história é vida que faz sentido.”
YANN MARTEL
Beatriz e Virgílio

São as minhas viagens, num percurso perdido pelas cidades, a minha procura por uma história vivida num certo momento, os silêncios, os olhares, as conquistas, e as despedidas, tudo se resume ao tempo, à memória a um simples adeus. Talvez um dia volte a procurar a Irina…

Paulo Pimenta

Quanto de ‘Praha’ é real e quanto é imaginário? Ao longo destas vinte e uma fotografias Paulo Pimenta conta-nos uma história e relata uma viagem, mas serão estas imagens o relato de algo real, no sentido de que aconteceu, ou são apenas o produto de um desejo do fotógrafo?

Não sei se será necessário conhecer a factualidade da história que estas fotografias nos conta tal como não é necessário conhecê-la num guião de cinema ou num livro, apenas nos deixamos levar pela história, transportados pelo enredo e pelo desejo de fuga ao real que nos rodeia; estas vinte e uma fotografia, cada uma delas um fotograma num pequeno filme contado em imagens estáticas – o que por si só garante uma liberdade interpretativa maior ao espectador – são a materialização de um momento parado num tempo, real ou imaginário. Somos seduzidos pelo que as fotografias nos mostram mas aquilo que nelas imaginamos é recompensa maior porque a partir do momento em que nos envolvemos na história ela passa a ser nossa também, diferente da história que Paulo Pimenta nos mostra, longe da sua realidade, verdadeira ou construída, e diferente também de qualquer outra interpretação. No entanto a acção mostra-se em movimento constante como se as personagens procurassem recuperar o tempo perdido ou correr contra o tempo que se esgota, até neste tempo de acção a nossa capacidade de imaginação é testada, como se para ver esta exposição seja condição necessária ser um sonhador e acreditar apaixonadamente, tal como Kafka, que a história seja real e conferir-lhe assim a condição de verdade.

mário venda nova


0 Responses to ““Praha” de Paulo Pimenta na Galeria Colorfoto”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


mário venda nova

contactos:

tlm 965 275 830

skype: elogiodasombra

"eu não quero saber se sou o primeiro a dar a notícia, só me preocupo em ter a informação correcta e fazê-lo bem. Essa é uma pressão diária."

larry king

trabalhos pessoais


mariovendanova.com
[este é o meu sítio pessoal onde estão os meus projectos já consolidados e acabados]

in every kind of light
[aqui estão os rascunhos dos meus projectos correntes e inacabados]

publicação de fotos

todas as fotografias pertencem aos respectivos autores assinalados e são publicadas apenas no estrito interesse do comentário e crítica sobre fotografia.

recursos


Loja 'o elogio' na Amazon
[larga variedade de livros de e sobre fotografia. se comprar via este link recebo uma pequena percentagem.]

Loja 'o elogio' na Amazon.com (EUA)
[igual ao link acima mas para a loja da Amazon EUA, de todas as compras continuo a receber uma pequena percentagem.]

Monochrom
[loja boutique, com artigos que não se encontram noutras lojas. os pápeis de impressão fine-art são bons.]

arquivo

stats