Archive for the 'o elogio da sombra' Category

30
Jun
11

The end… always the end.

A hora de dizer adeus, até já…
Foram anos de escrita, de leituras, sobretudo de partilha. Na hora de dizer adeus, um pequeno nó, a tristeza. A tristeza, sobretudo a tristeza.
Mas por outro lado a esperança de que esta será uma curta pausa, o fim da primeira temporada. Não podia ser de outra maneira, o fim derradeiro seria demasiado doloroso.

Durante cinco anos criei aqui um espaço pessoal que cresceu conforme eu cresci, que esteve em baixo quando estive doente, que me fez companhia quando estive sozinho. Partilhei com todos vós o meu sucesso, os meus erros, as minhas fotografias e um pouquinho da minha vida. Hoje, incapaz de continuar de forma a que a escrita continue um prazer, despeço-me até já. Ali ao virar de 2012 sou capaz de voltar ou antes se as saudades apertarem e o tempo permitir.
Perdi horas incontáveis à procura de mais um artigo para partilhar, um vídeo para publicar, não me arrependo. Tive e tenho a companhia de leitores fiéis que lamento abandonar, comentários extraordinários, discussões incríveis. Mas a vida segue em frente, inexorável.

Hoje dedico-me a 100% ao colectivo e à produção fotográfica. Sigo em frente com a reconstrução do site pessoal que irá sofrer uma alteração para nova plataforma. Começo a desenhar os primeiros projectos em colectivo, as primeiras parcerias, ainda não nasceu e já o colectivo começou a receber convites para trabalhos e são janelas que se abrem uma vez, não duas, não três, uma oportunidade única de trabalhar com um conjunto de pessoas focadas e interessadas em desenvolver um trabalho único. A ver vamos…
Mantenho o “in every light”, o meu caderno de rascunhos, de técnicas, de equipamentos, esse segue o seu rumo em frente. Começa-se a desenhar o site e blogue do colectivo, o logotipo está pronto, o resto está encaminhado.

Mas este era o “original”, o único, o que tinha um lugar especial no meu coração. E espero que no vosso. Obrigado a todos os que me acompanharam nestes últimos cinco anos da minha vida, agradeço tudo o que me ensinaram. Obrigado.

Até já ou até sempre!

Anúncios
27
Dez
10

Cannondale F700 – um projecto

Desde 1997 1996 (estive a consultar os catálogos da marca e afinal é um modelo de 1996, comprado no natal de 1995) e durante alguns anos trotei montes e vales em cima de uma Cannondale F700. Viana do Castelo, Barroso, Gerês, Vila Praia de âncora, Maia, Valongo, Esposende, o mundo era visto de cima de duas rodas. Suportamos de tudo: chuva, lama, frio, gelo, neve; não havia gps e a orientação era feita através de mapas e bússola…
O tempo passou e a máquina ficou encostado uma semana, um mês, um ano, muitos anos; a saudade essa de vez em quando aperta, memórias desses fins de semana passados a pedalar, sem o ruído do motor e sem a força de um 4×4, apenas movidos pela força que as pernas nos permitiam.

O restauro de uma bicicleta deste calibre que já por si é uma máquina de sonho – quadro leve de alumínio, construída à mão, um puro sangue no mundo industrial mecanizado – não é algo que se faça por fazer, é como reconstruir um clássico o espírito é o mesmo, é uma dor de cabeça para que o resultado final seja equilibrado e não fique completamente descaracterizada.

(Valongo, 1997…)
O amior trabalho vai ser reconstruir a suspensão que precisa da maior fatia de trabalho, felizmente a Bike Zone tem técnicos formados na Cannondale e asseguram um trabalho bem feito (espero eu…). Tudo o resto tenho conhecimentos técnicos para o fazer: travões e desviadores das mudanças. Os cabos precisam de ser substituídos e no geral a F700 pouco mais precisa, um pormenor aqui e ali e está pronta a rolar. Para algumas peças a Chain Reaction Cycles é opção pelo preço e pelo catálogo imenso. Vai ser um projecto para 2011 e irei colocando aqui os resultados do restauro da Cannondale… As pernas vão ser mais díficeis de restaurar, os quarenta e dois anos já não perdoam tanto tempo parado!

(Viana do Castelo, 1997 1996)

19
Dez
10

Chegou aquela altura do ano…

Mais um ano que passa e os habituais balanços anuais impõem-se. Ao contrário de outros anos passo esse hábito e avanço directo para 2011, aproveito já para desejar a todos os que me acompanham um feliz natal e um excelente 2011!

Fast foward para 2011 então! já que 2010 foi parco em trabalho por aqui e na fotografia.
Estou a preparar em 2011 algumas iniciativas a anunciar em breve mas de todas a mais importante será a realização de um concurso em moldes a anunciar mas que posso já adiantar que terá curso durante todo o ano de 2011 e cujo vencedor terá direito a um prémio monetário…
Se os astros se alinharem é possível ainda que apareça ligado a algumas iniciativas que considero interessantes mas mais do que isso importantes. Aguardem novidades portanto…

Assim termino desejando a todos os leitores um feliz natal e um excelente 2011!!
Até já!

26
Set
10

Adeus…

23
Set
10

Em Vilarinho das Furnas ou como o Gerês está a arder lentamente…

Hoje fomos caminhar na mata da albergaria, o carro esse ficou no início do percurso. Pelo caminho não se encontrou um único caminhante mas carros vários, todos de matrícula portuguesa, o único carro de matrícula estrangeira que encontramos estava estacionado, tal e qual como o nosso, no início do percurso. É pena que poucas pessoas disfrutem deste percurso a pé. Do lado de Vilarinho das Furnas um incêndio, já neste ano, pura e simplesmente dizimou o mato todo até quase Brufe.

Esta zona era quase dominada por mato rasteiro mas mesmo assim é uma perda importante para o PNPG, é desolador ver os montes cobertos de preto, com as pedras enegrecidas pelas chamas e pelo fumo. Mas talvez o que me espantou mais foi ver no terreno que o fogo rondou o início da mata da albergaria e uma zona de pinheiro na margem da albufeira (junto à geira romana) ardeu por completo. É um panorama triste e, na minha opinião, é apenas o rosto vísivel do abandono a que o parque está votado pelas autoridades responsáveis pelo ambiente deste país. Mas estamos em Portugal e nada é de espantar… Tenho vontade de fotografar o máximo do parque porque acho que a continuar completamente abandonado como está não faltarão muitos anos para que as matas seculares sejam atingidas pelos incêndios – este ano rondaram esta mata e consumiram uma parte da de Cabril, tendo há cerca de cinco anos consumido parte da do Mezio.

A chuva obrigou-me a regressar à Vila do Gerês e a outra surpresa estava pelo caminho, regressamos pela estrada dos miradouros e que liga Campo do Gerês à Vila pela estrada antiga e estava tudo ardido…
Ou seja a mata da albergaria esteve cercada pelo fogo po ambos os lados dado que esta encosta é oposta à da albergaria. Neste trajecto está tudo ardido desde o miradouro de jucenda até à Vila, tudo é um enorme manto negro e aqui ardeu uma considerável área de floresta em grande parte constituída por pinheiro, o contraste entre o chão negro e o laranja das agulhas dos pinheiros é enorme o que ainda faz sobressair mais o cenário dantesco da encosta. No entanto a natureza renova-se e os fetos estão a despontar e o chão está cheios de flores de Crocus (açafrão). Mas o local vai precisar de uma intervenção forte do parque e aguardo o seu início, espero sinceramente que não deixem as mimosas invadir a encosta como já aliás está a acontecer junto à Vila.

E assim se passou o dia de hoje…

22
Set
10

Um pequeno olhar pelo Parque das Termas (Gerês)

Hoje apeteceu-me uma sesta a seguir ao almoço, aliás um pequeno descanso a seguir a uma das principais refeições do dia sempre me pareceu uma ideia fantástica. Mas tempo a dormir é tempo que não se gasta a passear, a apreciar a paisagem, lá está não há almoços grátis e para não desperdiçar uma boa tarde decidimos ir até ao Parque das Termas, ao fim ao cabo uma espécie de parque da cidade mas em ponto pequeno.
Para quem gosta de árvores é uma experiência a não perder, vários espécimes de porte bastante considerável, uma sequóia, um pinheiro chorão do Himalaias, vários plátanos e um eucalipto enorme são algumas das espécies espalhadas por uma área que se visita tranquilamente em cerca de 40 minutos. São razões mais do que suficientes para pagar o 1€ que custa a entrada. Se passar uns dias no gerês não perca a experiência de visitar o parque.

20
Set
10

Hoje…

Hoje vou adormecer assim e aqui…




mário venda nova

contactos:

tlm 965 275 830

skype: elogiodasombra

"eu não quero saber se sou o primeiro a dar a notícia, só me preocupo em ter a informação correcta e fazê-lo bem. Essa é uma pressão diária."

larry king

trabalhos pessoais


mariovendanova.com
[este é o meu sítio pessoal onde estão os meus projectos já consolidados e acabados]

in every kind of light
[aqui estão os rascunhos dos meus projectos correntes e inacabados]

publicação de fotos

todas as fotografias pertencem aos respectivos autores assinalados e são publicadas apenas no estrito interesse do comentário e crítica sobre fotografia.

recursos


Loja 'o elogio' na Amazon
[larga variedade de livros de e sobre fotografia. se comprar via este link recebo uma pequena percentagem.]

Loja 'o elogio' na Amazon.com (EUA)
[igual ao link acima mas para a loja da Amazon EUA, de todas as compras continuo a receber uma pequena percentagem.]

Monochrom
[loja boutique, com artigos que não se encontram noutras lojas. os pápeis de impressão fine-art são bons.]

arquivo

stats