Posts Tagged ‘japão

14
Mar
11

E depois da terra tremer…

Depois do terramoto e subsequente tsunami que arrasou o Japão, agora começamos a conhecer através de fotografias o dia seguinte.

We’re shaken but fine
Em Tóquio os donos da loja Japan Exposure relatam o dia seguinte e um dos sócios publicou no seu flickr as fotos do pós terramoto no seu apartamento.

1 hour photo shop window in Tokyo
como o nome indica, é a montra de uma loja de fotografia em Tóquio logo após o terramoto de 11 de Março.

The world front pages
No Foto8 um slideshow com as primeiras páginas de jornais que relatam a tragédia.

OMV scarf
Um lenço de seda (com duas versões, uma a cores outra a preto&branco) cuja venda servirá para ajudar as vítimas, através da Cruz Vermelha. (via Quinta do Sargaçal)

Japan – vast devastation
Numa palavra: devastador. Boston Big Picture

Anúncios
14
Jan
11

36 exposures

04
Jan
11

Bruno Quinquet

Bruno Quinquet é francês e vive no japão. De todos os seus projectos salaryman project é o que eu mais gosto, sobretudo por ser constituído por dípticos e por transmitir os rituais que envolvem o mundo empresarial japonês que vive aprisionado entre passado e presente.

© Bruno Quinquet

Between documentary, street photography and concept art, the Salaryman Project is on a double mission. On one hand, it explores the identity of the average Japanese male office worker, called salaryman, letting mystery and poetry blossom in the supposedly boring corporate world. On the other hand, by concealing the subjects’ identities, the project tries to adapt in a creative way to the increasing constraints of portraits rights on candid street photography.

Since 2008, the work comes in the form of an uninterrupted business schedule, giving to the series a narrative and conceptual frame. This sequence allows references to the turn of the seasons, to social events or rituals, and to the very Japanese sense of impermanence.

© Bruno Quinquet

31
Ago
09

Japão: lost in translation…

Tenho um interesse bastante particular pela cultura japonesa ou não fosse o nome deste blogue inspirado num livro genial dessa cultura asiática. No entanto para mim a fotografia japonesa é um objecto raro, afastada do meu roteiro normal de monografias e ensaios. Não tenho uma razão específica para tal mas talvez a dificuldade (mesmo com os meios actuais à nossa disposição) de conseguir encontrar monografias japonesas a preços comportáveis seja a principal, a par de as conseguir encontrar de todo. Mesmo a preços inflacionados não é fácil conseguir encontrar boas monografias, actuais ou não, no nosso mercado; mesmo na Amazon tal revela-se difícil e caro.

Mas nos últimos meses tenho sentido um forte apelo pela fotografia japonesa muito por culpa de dois blogues que tenho acompanhado: o Japan-Photo.info e o Japan Exposures. O primeiro é escrito pelo comissário de fotografia japonesa da galeria alemã Priska Pasquer e o segundo é um misto de blogue e loja onde é possível comprar de tudo, inclusive livros, com o defeito óbvio de que como vêm do Japão a paragem na alfândega é quase certo que lhes acresce 5% (o IVA dos livros) ao custo total. No entanto os preços são atraentes, rondam os 20 a 30€.

Mas talvez a principal razão do alheamento ocidental em relação à fotografia japonesa – tem-me sido difícil encontrar artigos sobre o tema – é a diferença estética e visual das obras fotográficas japonesas. No geral e pelo que tenho lido e analisado as fotografias japonesas são visualmente diferentes das ocidentais, de tal forma que é possível falar numa escola e estética japonesas, com temáticas e temas que muitas vezes chocam com a noção ocidental de moral mas também com a noção estética do que deve ser uma fotografia ou dito de outra forma que chocam com as nossas noções interiorizadas de composição e de luz (boa luz entenda-se). É falha que desejo colmatar nos próximos tempos e irei reforçar as compras de monografias de autores japoneses em breve tendo já na minha wish list na Amazon vários livros em lista de espera. Tavez aquele que mais espero é uma colectânea que fala exactamente sobre os livros japoneses de fotografia dos anos 60 e 70, o Japanese Photobooks of the 1960s and ’70s e que será editado no final deste ano.
Aguardo neste momento dois livros, The Solitude of Ravens do Masahisa Fukase e Soul and Soul do Kiyoshi Suzuki e já tenho encomendado o novo Eikoh Hosoe Kamaitachi que deve mesmo estar quase a ser editado (data prevista: 07/Set/2009). Vão ser estes livros a minha porta de entrada na fotografia japonesa e logo que os tenha pretendo fazer aqui uma análise crítica aos mesmos.

Para os adeptos de livros raros relembro que a Librairie 213 tem neste momento um catálogo dedicado exclusivamente à fotografia japonesa com cerca de 31 títulos, os preços no entanto não são revelados.

Declaração de interesse: todos os links neste texto que fazem referência à Amazon são para a minha loja. Cada vez que efectuam uma compra eu recebo uma pequena percentagem que depois transformo em livros e monografias, assim é possível continuar a escrever sobre livros de fotografia. Obrigado.




mário venda nova

contactos:

tlm 965 275 830

skype: elogiodasombra

"eu não quero saber se sou o primeiro a dar a notícia, só me preocupo em ter a informação correcta e fazê-lo bem. Essa é uma pressão diária."

larry king

trabalhos pessoais


mariovendanova.com
[este é o meu sítio pessoal onde estão os meus projectos já consolidados e acabados]

in every kind of light
[aqui estão os rascunhos dos meus projectos correntes e inacabados]

publicação de fotos

todas as fotografias pertencem aos respectivos autores assinalados e são publicadas apenas no estrito interesse do comentário e crítica sobre fotografia.

recursos


Loja 'o elogio' na Amazon
[larga variedade de livros de e sobre fotografia. se comprar via este link recebo uma pequena percentagem.]

Loja 'o elogio' na Amazon.com (EUA)
[igual ao link acima mas para a loja da Amazon EUA, de todas as compras continuo a receber uma pequena percentagem.]

Monochrom
[loja boutique, com artigos que não se encontram noutras lojas. os pápeis de impressão fine-art são bons.]

arquivo

stats