Archive for the 'tecnologia' Category

25
Set
08

Vídeos da Canon 5D MkII.

Vídeo do Bebb Studio.
Um vídeo e várias imagens feitas com a nova Canon 5D MkII. Tudo na perspectiva de fotógrafos de casamentos.

Luminous Landscape.
Este é só video, primeiro uma introdução à máquina e depois um pequeno vídeo feito com a Canon. O vídeo da Canon é muito interessante porque demonstra as capacidades de vídeo da câmara em situações de luz fraca.

Reverie – o vídeo de Vincent Laforet.
Este é o verdadeiro sucesso, uma mega-produção estilo Hollywood. Não admira que toda a gente se quisesse associar esta produção, desde a SmuMug que ofereceu o alojamento gratuíto do vídeo até (obviamente) à Canon. O vídeo em si é deslumbrante e faz uso de toda a panóplia de lentes que Laforet costuma usar, desde as super grande-angulares até às objectivas de controlo de perspectiva. Admirável e repito aqui o que já disse: o vídeo da 5D MkII é o seu principal ponto forte, o resto é história antiga.

Reverie – behind the scenes .
Depois de ver o vídeo Reverie veja a mega-produção que lhe está adjacente. Brutal, em grande estilo hollywood’esco sem dúvida. O sucesso desta aventura está expresso em números: 210.000 visitantes por dia e 19 TeraBites de tráfego nos servidores!

Anúncios
05
Jun
08

TED – the rise of the professional amateur.

Charles Leadbeater, ex jornalista do Financial Times, dá uma palestra no TED sobre a sua visão de como os utilizadores se estão a transformar em produtores, os ‘prosumers’. Na sua perspectiva os amadores – aqueles que realizam o seu trabalho com paixão e não apenas por dinheiro – se estão a elevar ao estatuto de profissionais porque têm acesso a ferramentas antes apenas acessíveis aos profissionais mas também porque impôem a si mesmos a produção de um trabalho de elevada qualidade, com bom design e bom conteúdo. Porque, e apesar de serem amadores, querem ser organizados e criativos e usar as ferramentas disponíveis para produzir e mostrar o seu trabalho, agora que existem diversas plataformas que lhes permitem realizar essas tarefas de maneira fácil e rápida e também, diria eu, de uma forma barata. Hoje mais do que nunca as ferramentas que permitem expor portfolios online e vender facilmente fotografias estão aí (e ontem falei de uma, o OthersPeoplesPixels), de uma forma profissional mesmo se quem o faz não o é. A fronteira entre amadores deixa de ser a compensação monetária que cada um recebe mas também a forma como produz/mostra/divulga o trabalho. E isto seja fotógrafo, ilustrador ou realizador de curtas-metragens.
Tim Burton realizou o filme ‘A noiva cadáver’ com umas dúzias de canon 20D e alguns Mac Pro, tecnologia que está ao dispor de todos basta ir à Fnac mais próxima e estender o cartão de crédito. Dito isto, não é o equipamento que faz a diferença mas como se usa esse equipamento.

Charles ainda faz uma alusão ao mundo dos jornais impressos e à maneiro como os autores de blogues são olhados pelos jornalistas são vistos como concorrência mas sua na opinião quem está por trás dos blogues quer ter uma opinião e gerar diálogo. A vantagem da rede global é a possibilidade de se disponibilizarem ferramentas para a comunidade as poder usar posteriormente como bem entender, apenas estando limitada pela sua própria criatividade.
Mas Charles Leadbeater levanta ainda uma questão essencial: podemos nós realmente sobreviver apenas com voluntários? Ou seja não será sempre necessária uma estrutura organizativa e corporativa que coloque tudo em ordem? Fica a questão no ar…

17
Maio
08

Organização – MacJournal.

Reconheço que uma das áreas onde necessito melhorias urgentes é na organização, se não tiver uma pasta ou drive onde guardar documentos no iMac rapidamente deixo de saber onde estão e mesmo assim acabo por atafulhar o desktop com pastas para tudo e mais alguma coisa. Tenho documentos guardados no Mail – facturas e números de série com os links para descarregar aplicações compradas via internet – no desktop em várias pastas – uma com pdf’s, outra com documentos digitalizados, outra com… – enfim é uma dor de cabeça procurar um documento por aqui. A coisa piorou, e muito, desde que estou a escrever na FotoDigital (cujo sítio vai sofrer uma grande remodelação, estejam atentos…) porque preciso de guardar os artigos todos numa pasta, convenientemente separados de tudo o resto. Mais uma pasta? Ups, é tempo de procurar soluções para isto. Quando estive em casa do José Rui para calibrar a Epson 4000 reparei numa pequena aplicação que o Rui tinha instalada no portátil, o MacJournal.

Procurei na internet algumas alternativas e descobri várias, Yojimbo, Mori e Devon note. Como todas têm um período durante o qual é possível testar a aplicação sem a pagar decidi descarregar o Macjournal e testar se realmente serve ou não. Descarreguei posteriormente ao teste uma outra aplicação – Soho Notes – que não recomendo, aliás desaconselho vivamente, tem tantos bugs que é impossível trabalhar consistentemente com aquilo, pior ainda alterou-me algumas permissões de ficheiros, para esquecer…

O MacJournal está bem construído, tem uma barra de ferramentas configurável e funciona sem soluços nem precalços.
oeds-21(a barra de ferramentas do MacJournal)

É uma ferramenta que me permite organizar textos, facturas e artigos em jornais, cada um com a possibilidade de ter várias entradas. Assim tenho um jornal para os artigos do blogue, outro para os artigos da revista, outro para o iTunes, etc.
oeds-12(coluna de jornais e respectivas entradas)

Como reparam tenho tudo aqui à mão e devidamente organizado, os perfis que construo com o Spyder3Print andavam cá por casa em papeis espalhados por vários sítios, nas caixas dos papeis de impressão ou junto dos perfis, agora estão num jornal devidamente arquivados e sempre acessíveis. A aplicação tem um avantagem que aprecio bastante que é a possibilidade de ter vários documentos abertos em várias tabs tal e qual o Safari ou o FireFox e que me permite saltar de documento em documento sem estar a abrir e fechar os mesmos, impecável.
oeds-2(a navegação por tabs)

A gestão das entradas é simples e muito intuítiva, tal e qual era necessário para ter tudo devidamente organizado. O MacJournal tem várias funcionalidades de escrita de texto como um editor de texto, embora muito simples. Permite formatar o texto e o tipo de letra, colocar etiquetas de cor, colocar numa entrada uma flag para assim detectarmos dentro de cada jornal uma entrada que queremos assinalar.
oeds-13(uma entrada com a janela de edição)

No global o MacJournal cumpre as suas funções de uma forma simples e permite uma boa organização de ficheiros de texto que de outro modo acabam por andar espalhados pelo desktop e por várias pastas. Somado a isto ainda permite exportar as entradas como ficheiros .rtf que podem depois ser enviados via email ou editados no TextEdit ou no Windows Word. As entradas podem ser exportadas directamente via email como texto mas em certos casos é preferível envia-las como anexos, nesse caso é necessário exportar a entrada.
Tem outras funcionalidades que podem ser descobertas com o tempo e por cerca de 21€ tornou-se uma ferramenta indispensável no meu dia-a-dia que me permite finalmente organizar os textos que escrevo para a FotoDigital, as anotações que faço dos perfis para a Epson 3800 e facturas dispersas que andavam no Mail. Recomendado.

Nota: se é um utilizador do Windows existe a versão WinJournal disponível para esse sistema operativo.

17
Abr
08

Actualizações e rumores.

Estou quase a finalizar a instalação do Mac OS Leopard (fiz uma instalação limpa) e pela experiência verifico que nem todas as aplicações podem ser re-instaladas da mesma forma, iTunes e o GarageBand precisam que se duplica a pasta de preferências e a biblioteca que está instalada na pasta ‘Users’, iDvd e iMovie não necessitam. Grande parte das aplicações instaladas via Web foram-se e necessitei de as descarregar de novo e introduzir o número de série para as desbloquear. Drivers de scanners e impressoras é para instalar de novo, o Aperture fiz a instalação via o disco inicial, actualizei para a versão 1.5.6 e arrastei a biblioteca para cima da aplicação para lhe dizer onde está e funciona.

Entretanto há novas no ar: o firmware update da Nikon D3 traz dentro um ficheiro com dados que permitem afiançar que uma D3x com 24.4Mp de resolução está a caminho. O ficheiro traz elementos como resolução e tamanho do ficheiro em full-frame em formato DX e na Dpreview o Thom Hogan já lançou algumas certezas para o ar: o update traz os dados porque já existem protótipos nas mãos de fotógrafos e que assim podem actualizar as máquinas de teste e que uma D300/D400 FX está num estádio de desenvolvimento interessante e que terá 18Mp de resolução.

16
Abr
08

O novo Mac OS X.

Decidi alterar o meu sistema operativo para o novo Leopard (Mac OS X 10.5) para refrescar a tralha, desculpem a expressão, que já abunda no iMac cá de casa. É impressionante a montanha de pequenas aplicações que pululam por todo o lado e que nunca chegaram a ser usadas, mesmo a que vêem instaladas de origem. Caso exemplar: o pack iLife ’06. iDvd, iMovie, GarageBand e iWeb foram abertas não mais do que duas vezes cada uma e provavelmente saltam fora para um arquivo em Cd Rom.

O que mais me impressiona é a relativa facilidade em actualizar as aplicações, basta copiar a aplicação para a pasta ‘Applications’ e depois copiar as preferências da mesma para a pasta ‘Users’, mais fácil não podia ser. E assim depois de ter apagado o disco rigído por completo e ter feito uma instalação nova, tenho a minha música do iTunes toda, com a estrutura completa preservada, o Firefox tem as pastas todas no sítio e com as bookmarks intactas e no Mail estão lá as pastas onde arquivo os emails mais importantes.
A única vitima mortal disto tudo foi o Aperture mas ao eliminar o Aperture 2.1 trial eliminei também alguns ficheiros do 1.5. Nada de grave porque a biblioteca está numa drive diferente e salvaguardada, só é preciso fazer um novo install e actualizar o programa.

Importante mesmo é ter um bom backup e se tem um Mac com poucas aplicações pode fazer uma instalação com arquivo e instala o novo OS e arquiva o anterior e preserva toda a estrutura que já tem. Mas eu preferi apagar tudo e iniciar de novo para assim eliminar tudo o que já não é necessário.
Uma ferramenta que se mostrou essencial neste processo todo foi o AppZapper que permite apagar uma aplicação e tudo o que lhe está associado, custa quase nada (12.95USD) e funciona muito bem.

Do Leopard ainda é cedo para falar mas o Mail está bom, com funcionalidades que valem a pena. O resto só o tempo dirá.

03
Mar
07

Ter ou não ter um Mac, eis a questão.

_MVN1153
Não há dúvida que a Microsoft e o Windows OS dominam o mercado de informática, há já vários anos. Mas é um OS com vários problemas, nomeadamente a nível de segurança, e isso é do conhecimento geral. Por hora, centenas de computadores com os OS Windows ficam infectados por um ou outro vírus informático, são atacados ou inutilizados por spyware, malware ou outro tipo de intrusão.
Nos tempos que correm uma paragem prolongada de um computador pode significar um blogue que não é actualizado, fotografias que não são publicadas ou um email urgente que não é enviado ou recebido, e isto pode implicar para um fotógrafo, perder dinheiro. Ou pior, ficar sem as suas imagens…Muitos destes problemas advêm do largo número de computadores no activo com estes OS, mas também não desculpa tudo, e não explica como, por exemplo, antes do Windows Vista estar no mercado já existiam updates de segurança. Mas chega de conversa tecnológica.
A fotografia não se faz só de talento mas também de trabalho e agora na era digital, de muito mais trabalho. Um fotógrafo tem agora nas suas mão ferramentas poderosas para alterar e editas as suas fotografias que anteriormente lhes estavam vedadas ou eram de acesso limitado. Hoje em dia é relativamente fácil ter um “quarto escuro” digital e assim controlar todo o processo criativo desde a captura da imagem até à sua impressão. Para isso essas mesmas ferramentas têm que ser fiáveis e trabalhar num ambiente onde tudo o que é necessário está apenas à distância de um click do rato, sem confusões nem paragens e muito menos shutdowns imprevistos.
E neste momento, essas ferramentas estão contidas dentro dum Mac. Quando confrontado com a aquisição da Nikon D200 e de um novo computador para construir o meu quarto escuro digital, após alguma pesquisa decidi avançar para um iMac de 20″. Nunca me arrependi, não sei o que é um vírus, apenas tive um shutdown quando navegava na Web e carreguei num link menos fiável e a Firewall já impediu 2 port scans. Vem de série com um programa para fazer dvd’s, um outro para fazer filmes, um programa de edição de fotos, O iTunes, o Quicktime e muitos mais. Ou seja, não há a compulsão para piratear tudo e mais alguma coisa porque está tudo lá e tudo funciona integrado no mesmo ambiente e por isso a ligação entre aplicações é impecável e sem sobresaltos. A adaptação é fácil e rápida e faz-se muito bem, aliás grande parte dos problemas que tenho tido com o Mac prendem-se com o facto de ainda desconhecer parte da tecnologia.
Para quem quer fazer trabalho creativo, sem crashes nem shutdowns, sem estar a recear ataques de vírus constantes, neste momento o melhor que pode escolher é um Mac. Qualquer um, desde os portáteis até ao poderoso MacPro, traz de série tecnologia de ponta e inovação. Quer o seu trabalho feito? Faça como o grande guru do digital, Thomas Hawk, como a Elsa Castelo, como o José Rui Fernandes, como o Glenn Wolsey, como o Ken Rockwell e tantos outros: Get a Mac.
Links úteis:
Apple
Intego (firewall)
MacUser
MacWorld
LaCie (hard drives)

Descrição do ambiente de trabalho na fotografia:
Apple iMac 20″ + Apple Cinema Display 20″ + Lacie HD USB 500GB (backup) + LaCie HD FireWire 300GB (para as imagens) + Colorvision Spyder2 (calibrador para os ecrãs) + wireless Mighty Mouse.

21
Dez
06

iCreate.

Picture 12Chegou às bancas o primeiro número da revista iCreate em português. Orientada para os utilizadores Mac, vem suprimir a falta de revistas em português sobre a Apple. Neste primeiro número traz vários tutoriais, desde a criação de podcast até à utilização do Color Meter do Aperture; Alguns destes tutoriais podem ser descarregados em PDF no site da iCreate. Destinada a utilizadores de todos os níveis, mas os principiantes parecem-me o seu público principal, está bem apresentada, com artigos apelativos, bem ilustrados e interessantes. Vamos aguardar pelos números seguintes para verificar a validade da proposta e se é um projecto com futuro. Para já como utilizador Mac espero que esta nova proposta editorial seja um sucesso.
Esta revista já existe há vários anos no Reino Unido, onde já vai no 36º número.




mário venda nova

contactos:

tlm 965 275 830

skype: elogiodasombra

"eu não quero saber se sou o primeiro a dar a notícia, só me preocupo em ter a informação correcta e fazê-lo bem. Essa é uma pressão diária."

larry king

trabalhos pessoais


mariovendanova.com
[este é o meu sítio pessoal onde estão os meus projectos já consolidados e acabados]

in every kind of light
[aqui estão os rascunhos dos meus projectos correntes e inacabados]

publicação de fotos

todas as fotografias pertencem aos respectivos autores assinalados e são publicadas apenas no estrito interesse do comentário e crítica sobre fotografia.

recursos


Loja 'o elogio' na Amazon
[larga variedade de livros de e sobre fotografia. se comprar via este link recebo uma pequena percentagem.]

Loja 'o elogio' na Amazon.com (EUA)
[igual ao link acima mas para a loja da Amazon EUA, de todas as compras continuo a receber uma pequena percentagem.]

Monochrom
[loja boutique, com artigos que não se encontram noutras lojas. os pápeis de impressão fine-art são bons.]

arquivo

stats